Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2021

IGREJA DE SANTA ANA, JERUSALÉM

 Antes de iniciar a Via Dolorosa, perto do Portão dos Leões, na cidade velha de Jerusalém, encontra-se um local especial e importante devido a sua história....Betesda...local onde Jesus praticou o famoso milagre do paralítico. Antes de chegarmos ao Tanque de Betesda, bem à nossa direita, encontramos uma linda igreja. A Igreja de Santa Ana. Danificada pelas invasões persas em 614, ela foi reconstruída e depois destruída pelos árabes em cerca de 1010. Os cruzados construíram um pequeno monastério sobre as ruínas, e em 1030 também construíram a basílica atual, uma grande igreja Romântica dedicada a Santa Ana, sobre as cavernas onde a memória do local de nascimento da Virgem foi guardada. No final do período das cruzadas Santa Ana foi transformada em  uma escola de lei islâmica, e foi negligenciada sob o império otomano.  Em 1856 os otomanos ofereceram a basílica para a França, e ela foi confiada aos Missionários da África, ou Pais Brancos, que até hoje dão boas vindas aos peregrinos. A Ig

Pater Noster- Avinu- Pai Nosso

Avinu – Pai Nosso Este local em Jerusalém, no Monte das Oliveiras, que compartilho no filme abaixo, despertou uma curiosidade bastante interessante. Este lugar é muito lindo e emana uma paz incrível. Além do que, a partir de seu jardim, temos uma vista linda de Jerusalém. Avinu – Pai Nosso Não por acaso, ao evocarmos Avinu Malkênu, Nosso Pai, Nosso Rei, nos vem à mente a oração cristã Pai Nosso. A invocação Pai Nosso = Avinu é comum na liturgia judaica. O Pai-Nosso ecoa orações judias para Deus, santificando Seu nome, falando de Seu reino, do perdão e do sustento. Cada linha do ‘Pai Nosso’ – a mais judaica das orações - contém paralela na literatura rabínica. Ela é excelente exemplo de como é impossível apreciar completamente passagens do Novo Testamento sem o seu próprio contexto judaico. Essa proximidade é mais aparente nas idéias e nas recitações da liturgia da sinagoga, com a qual Jesus, judeu devoto, devia ter estado inteiramente familiarizado. Existem muitos paralelos e paráfrase