OS GATOS EM ISRAEL

 ISRAEL...

Hoje, 8 de agosto, é o dia mundial do gato.
Um fato interessante e que surpreende muita gente, é a quantidade de gatos que existem em todas as cidades de Israel.
O número estimado de gatos por habitante em Israel é de um gato para 4 habitantes. Mas a grande maioria são de gatos de rua.
Muitos costumam alimentá-los, mas alguns não curtem muito esses bichinhos.
Cães e gatos são respeitados em Israel.
E ai de quem os maltrata... multa na certa...
Até praia para cães temos em Israel.
Hoje em dia cada vez mais pessoas tem gatos como animais de estimação.
Estes animais foram introduzidos nos primórdios da reocupação de Israel para combater a grande praga de ratos que por aqui existia.
No Egito antigo, 4 mil anos atrás, eles eram a representação viva da deusa Bastet, símbolo da fertilidade.

DEUSA BASTET

Foram encontrados mais de 300 mil felinos perfeitamente mumificados – muitos deles enterrados...
Mas tamanha adoração custou pelo menos uma derrota histórica para o Império Egípcio, cerca de 600 anos antes de Cristo.
Quando um comandante persa chamado Cambises II soube que os inimigos da terra do Nilo veneravam tanto esses felinos, não teve dúvidas e ordenou que seu exército atacasse o país das pirâmides usando uma tática no mínimo inusitada: gatos foram colocados à frente de suas tropas como escudo!
Os egípcios não ofereceram resistência. Era melhor se render diante dos persas do que cogitar a possibilidade de ferir um ser sagrado.
Bichos de estimação e vida ortodoxa... o grande dilema.
A maioria esmagadora de judeus ortodoxos não tem bicho de estimação. Acontece em todas as comunidades judaicas do mundo.
Sejam ashkenazitas, sefaraditas ou mizrahim... bichos de estimação não entram na maioria dos lares religiosos.
Isso por alguns motivos, segundo a Halacha judaica, as Leis Judaicas...
A Halacha não proíbe os ortodoxos de terem bichos de estimação. Porém, a maioria não quer bichinhos em casa por alguns motivos práticos que podem afetar suas tradições e também a parte financeira, já que eles tem muitos filhos.
De acordo com a Torah:
Um judeu é proibido de comer antes que tenha alimentado seu animal.
Segundo o Talmud, ANTES de adotar um animal, devemos ter certeza que podemos sustentá-lo e claro, cuidar dele integralmente.
Com relação à cashrut, os animais não precisam de comida casher. Porém, é proibido rezar ou dizer bênçãos em locais com cheiro de sujeira de animal.
As Leis judaicas exigem que os donos de bichinhos se responsabilizem pelo comportamento dos mesmos.
E também diz que é proibído que judeus castrem ou esterilizem animais.
Assim sendo, se um judeu quer comprar um animal de estimação, deve compra-lo já esterilizado e castrá-lo em algum lugar de responsabilidade, caso seja necessário.
Um fato interessante e muito triste... é sabido que judeus que sobreviveram ao Holocausto, geralmente não conseguem adotar cachorros, pois possuem historias terríveis e traumaticas de como soldados nazistas usavam seus cães para atacar violentamente homens, mulheres, idosos e crianças.
Cães , gatos, bichinhos de forma geral são a mais perfeita forma de amor sincero. Cada um com suas características, com suas formas de ser, mas todos puro amor.
Amo estes bichinhos!!!
Adicionar legenda

Adicionar legenda

Adicionar legenda

Adicionar legenda

Adicionar legenda



Adicionar legenda

Comentários

Postagens mais visitadas