Pular para o conteúdo principal

SHEAR YASHUV - um lindo e tocante lugar para conhecer em Israel





SHEAR YASHUV
É um moshav no norte de Israel. Localizado na Alta Galiléia, o moshav veio à consciência pública após o desastre de helicóptero israelense em 1997, quando dois helicópteros da IDF colidiram em pleno ar sobre o assentamento, matando 73 pessoas a bordo.
Neste local foi construído um memorial em homenagem aos soldados mortos.
Um local triste, mas muito bonito e tocante.
She'ar Yashuv foi fundado em fevereiro de 1940 como parte das fortalezas Ussishkin por 30 famílias da Juventude Sionista e dos Trabalhadores Sionistas. 
Foi originalmente chamado Metzadot Ussishkin Gimel, antes de ser renomeado Aleh Reish ("Suba, pegue posse"). 
O nome atual é retirado do Livro de Isaías 10:21 
("Um remanescente retornará, (o remanescente de Jacó)")
Quando as batalhas da guerra árabe-israelense de 1948 terminaram e um cessar-fogo foi declarado no final de 1948, a maioria dos habitantes abandonou a comunidade por causa de ataques de artilharia disparados pela Síria de Tel Azaziat,
 que tem vista para a vila a leste.
 Em 1949, foi reassentado por remanescentes da comunidade original.
 Desta vez, por membros do HaNoar HaTzioni da Hungria que sobreviveram ao Holocausto e chegaram a Israel durante a guerra
Os sírios atiraram nos colonos por 19 anos de Tel Azaziat e em 1957 mataram Yosef Ben-Haim, um membro do moshav.
 Durante o segundo dia da Guerra dos Seis Dias, os sírios tentaram capturar She'ar Yashuv. A Rádio Damasco e o diário francês Le Monde anunciaram que o moshav havia sido capturado pelos sírios. No entanto, alguns dos defensores que estavam de pé perseguiram os sírios com fogo de morteiro. 
Os sírios voltaram a atacar o moshav várias vezes, mas não conseguiram capturá-lo. Em 9 de junho de 1967, combatentes da Brigada Golani capturaram Tel Azaziat e removeram o perigo sírio imediato do moshav.
 Israel manteve as colinas de Golan conquistadas e a nova linha de cessar-fogo é muito mais distante do que a de 1948
Durante os anos 1970 e 1980, os foguetes Katyusha lançados por terroristas libaneses causaram vários danos materiais no moshav 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEGULOT... VOCÊ ACREDITA??? O QUE É ISSO???

Segulot Nesta época do ano (período próximo do ano novo judaico) e em todas as luas cheias as pessoas costumam enviar correntes de Segulot por mensagens. Mas o que seria isso exatamente? Etimologicamente segulot significa tesouro e é nesse sentido que é usada na Torá, quando se refere ao povo de Israel, como Am Segula.... povo escolhido. Popularmente entende-se segulot como palavras ou atos que tenham por finalidade contribuir de alguma forma para remediar ou curar o corpo ou a alma da pessoa.  É uma espécie de Tefilá (oração) que expressa concretamente , com base em desejos de fé (emuná) e confiança de que um indivíduo fortalece sua conexão com Deus. Em hebraico , a palavra Segulot, significa remédio espiritual. São apenas 28 palavras que têm um força poderosa de cura, limpeza e proteção.  É como se fosse um mantra ou uma oração falada que age como uma ferramenta mística do espírito. "Deus, nosso Divino Pai e Criador, por favor,  ande pela minha casa

ANA BECOACH... JÁ OUVIU FALAR?

ANA BEKOACH... JÁ OUVIU FALAR? Ana Bekoach é uma prece que segundo os cabalistas, das mais poderosas que tem. Ela possui uma sequência de letras hebraicas que circundam os reais poderes da criação. Ana Bekoah (lê-se ANA BEKOAH, com um “E” breve, um “O” fechado e um “H” como se fosse um r) É construída partir de 42 letras que fazem a conexão com o nome de DEUS. As sete sentenças da reza, relacionam-se com os sete dias da semana. Cada dia meditamos na sentença apropriada para tomar controle sobre aquele período de 24 horas. Domingo se conecta à primeira sentença e o shabat está ligado à última sentença. Cada mês do ano tem um corpo celeste e cada corpo tem um verso correspondente na reza Ana Becoach. Sendo assim, meditamos sobre o respectivo planeta e as letras hebraicas que criaram tanto o planeta como o signo do Zodíaco. Avraham o Patriarca, revelou os segredos astrológicos das letras hebraicas e dos signos do Zodíaco em seu tratado ca

MIRANTE AZRIELI EM TEL AVIV