Pular para o conteúdo principal

Gan Hashlosha... um oásis no meio do deserto!!!!

 

 

Gan Hashlosha National Park

 

Prá quem nunca foi ao deserto, é difícil imaginar um oásis numa região onde só tem muita areia e montanhas áridas.

No meio do deserto esta linda nascente fornece água numa temperatura super agradável que se mantém constante pelo ano todo.

Um lugar muito bonito para passar um dia com amigos e família.

Localizado na baixa Galiléia, o Gan Hashlosha é também conhecido como o Jardim do Éden.

Ontem, dia de semana normal, mas férias, estava bem cheio de gente, o que incomoda um pouco para curtir a água. Nem todos os pontos do rio dão pé, e por isso deve-se tomar cuidado. 

Também deve-se cuidar para descer as escadas que dão acesso ao rio em vários trechos de seu percurso. Devido a umidade, as escadas possuem um lodo e são escorregadias. Por isso deve-se descer com calma e, se puder, segurando no corrimão. 

Um detalhe importante .... se você fica parado dentro d'água, peixinhos vem ao redor de seus pés e dão pequenas picadinhas. Não dói nada, mas nem todo mundo gosta disso.

Além do mergulho delicioso e da cachoeira que faz uma boa massagem nas costas, tem o Museu da Arqueologia, onde existe uma exposição de ferramentas gregas e artefatos egípcios e persas. Um verdadeiro mergulho na história.

Espaço para fazer churrasco é o que não falta.

Tem uma lanchonete e uma vendinha que funcionam como quebra- galho, pois não tem muitas opções de comida.

E claro, como todo lugar turístico, eles vendem produtos para os visitantes.

Na saída, encontrei árvores de romã, figo e azeitonas, assim como muitos cactos, enfeitando uma parte do jardim. 

Uma população de árabes e muçulmanos muito grande, pois lá perto tem muitas aldeias árabes. 

Muitas excursões guiadas são feitas por lá. 

Tem também espaço para acampar e a entrada por pessoa é de 40 shekel, o equivalente a mais ou menos R$40,00. Em grupo sai mais barato.

Tem lugar para estacionar o carro.

Um lugar que vale a pena ser visitado, mas de preferência durante a semana, se possível.

Venha comigo mais uma vez!!!!







































66+6




































































































































Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEGULOT... VOCÊ ACREDITA??? O QUE É ISSO???

Segulot Nesta época do ano (período próximo do ano novo judaico) e em todas as luas cheias as pessoas costumam enviar correntes de Segulot por mensagens. Mas o que seria isso exatamente? Etimologicamente segulot significa tesouro e é nesse sentido que é usada na Torá, quando se refere ao povo de Israel, como Am Segula.... povo escolhido. Popularmente entende-se segulot como palavras ou atos que tenham por finalidade contribuir de alguma forma para remediar ou curar o corpo ou a alma da pessoa.  É uma espécie de Tefilá (oração) que expressa concretamente , com base em desejos de fé (emuná) e confiança de que um indivíduo fortalece sua conexão com Deus. Em hebraico , a palavra Segulot, significa remédio espiritual. São apenas 28 palavras que têm um força poderosa de cura, limpeza e proteção.  É como se fosse um mantra ou uma oração falada que age como uma ferramenta mística do espírito. "Deus, nosso Divino Pai e Criador, por favor,  ande pela minha casa

ANA BECOACH... JÁ OUVIU FALAR?

ANA BEKOACH... JÁ OUVIU FALAR? Ana Bekoach é uma prece que segundo os cabalistas, das mais poderosas que tem. Ela possui uma sequência de letras hebraicas que circundam os reais poderes da criação. Ana Bekoah (lê-se ANA BEKOAH, com um “E” breve, um “O” fechado e um “H” como se fosse um r) É construída partir de 42 letras que fazem a conexão com o nome de DEUS. As sete sentenças da reza, relacionam-se com os sete dias da semana. Cada dia meditamos na sentença apropriada para tomar controle sobre aquele período de 24 horas. Domingo se conecta à primeira sentença e o shabat está ligado à última sentença. Cada mês do ano tem um corpo celeste e cada corpo tem um verso correspondente na reza Ana Becoach. Sendo assim, meditamos sobre o respectivo planeta e as letras hebraicas que criaram tanto o planeta como o signo do Zodíaco. Avraham o Patriarca, revelou os segredos astrológicos das letras hebraicas e dos signos do Zodíaco em seu tratado ca

MIRANTE AZRIELI EM TEL AVIV