Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

MAIS UM ORGULHO EM ISRAEL .... CENTRO ZICHRON MENACHEN

Mais de 200 salões de cabeleireiros ofereceram cortes de cabelo gratuitos numa maratona de 3 dias para recolher o cabelo para a associação Zichron Menachen contra o câncer, patrocinado pela Emprêsa Pantene. Em muitas cidades, muita gente doou seus cabelos que foram enviados para a fabricação de perucas para meninas e mulheres com câncer. Segundo o estilista Kakon Lior este foi o seu primeiro ano dessa iniciativa. A fundação Zichron Menachen foi fundada em 1990 em memória de Menachen Ehrental, uma menina com 15 anos de idade que morreu após lutar contra o câncer. Os pais de Menachen agradeceram aos doadores por suas contribuições. Eles e entes queridos da menina aspiravam a utilizar os seus conhecimentos e experiências compartilhadas, a fim de beneficiar e aliviar o sofrimento de outras crianças com câncer e suas famílias. Ao longo das últimas duas décadas, dezenas de médicos, profissionais liberais, artistas, figuras públicas, autoridades rabínicas e centenas de voluntários

ALIÁ... DISTÂNCIA....BRASIL, ISRAEL... É TRANQUILO?

O tempo parece que brinca com a gente. Tudo que é bom passa muito rápido e o que é ruim dá a sensação de durar uma eternidade. Desde o dia em que comprei a passagem para  o Brasil, comecei a fazer a contagem regressiva controlando a ansiedade e a vontade de matar a saudade de pessoas muito amadas. O dia chegou e lá  estava eu saindo do avião com o coração batendo rápido, querendo chegar logo ao portão de saída para abraçar muito apertado os meus filhos queridos. Estava finalmente em terras Brasilis. Voltava para a casa paulista para reviver e viver momentos deliciosos em São Paulo. Muitas pessoas me abordaram ao longo desses dias sobre a vida em Israel.  Várias pessoas cansadas de lutar no Brasil, insatisfeitas com suas vidas, condições e desejando mudar seus rumos. Passeei, revi algumas pessoas, fiz um curso bem bacana, divulguei minha arte, fui ao cinema, comi coisas gostosas, enfim... de tudo um pouco, mas senti que ser turista em São Paulo é bem diferente de viver lá