Bairro Copta, Cairo, Egito

 E a viagem seguia em frente com toda a intensidade!!!
Estávamos num grupo de 43 pessoas. Fomos através da Agência de Turismo na qual eu trabalho, a Maral Tours. De outra forma eu não teria ido.
O Egito é muito complicado. Além da situação política conturbada, a língua não ajuda, o relacionamento com as pessoas é um pouco difícil e a infra-estrutura de transportes de local, que une as grandes cidades através de trem ou ônibus é deficitária e inadaptada a ajudar o turista estrangeiro.
Melhor ir através de uma agência de viagem e, de preferência, em grupo.
O Cairo é uma cidade cinza, marrom, poluída, imensa e extremamente bagunçada. Capital do Egito, uma das cidades mais populosas do mundo, com quase 25 milhões de habitantes. São duas vezes e meia a população total de Portugal.
Uma cidade mergulhada no caos, com trânsito caótico, lixo nas ruas, sujeira e miséria. 
Uma população muito pobre, desesperada para vender objetos para os turistas.
Creio que se não fosse  pelas pirâmides de Gizé, uma das sete maravilhas do mundo antigo e moderno, o Cairo estaria completamente riscado dos circuitos turísticos.
Tem muito o que conhecer no Egito, mas infelizmente tínhamos um roteiro longo a cumprir e muitos lugares a visitar.
Conhecemos um pouco do Cairo, as pirâmides de Gizeh , o Bairro de Copta, o Rio Nilo, o Museu do Cairo e a Fábrica de Papiros.
 E chegamos no Bairro Copta.  
O termo "copta" refere-se aos cristãos egípcios que foram evangelizados por São Marcos, Apóstolo no primeiro século d.C.
 A palavra provavelmente origina-se da antiga palavra egípcia Hwt-Ka-Ptah que significa a "Casa do Deus Ptah". 
Enquanto os gregos usavam a palavra Aigyptos para o Egito, os coptas usavam o termo copta, Kyptos. 
O Bairro Copta está situado numa zona da cidade conhecida como Cairo Antigo (Misr al-Qadima).
Esta zona da capital egípcia é aquela onde podem ser encontrados os bastiões do cristianismo egípcio (o Cairo copta). O conjunto está cercado pelas muralhas da fortaleza romana da Babilônia, do séc. III d.C. e é um refúgio de vielas estreitas e de lugares sagrados.
 O bairro Copta do Cairo é o lugar onde residiam os cristãos ortodoxos quando os árabes conquistaram o Egito.
Diz-se que foi também neste bairro onde viveram Maria, José e Jesus durante o seu exílio na capital egípcia.
É, portanto, um lugar com uma imensa tradição e história judaico-cristã, refletida em pontos como o Museu Copta, construído no início do século XX, ou igrejas como a da Virgem e a sinagoga  de Ben Ezra, a sinagoga mais antiga do Egito. 

E a viagem segue em frente, acrescentando cada vez mais materiais interessantes, em nossos caminhos, em nossas almas.... 
























































RECENTE

AEROPORTO BEN GURION

Chegadas e partidas no aeroporto mais cobiçado do mundo... Aeroporto Internacional Ben Gurion. Um amálgama de emoções, ansiedades, trist...

Viaje pelas postagens...