SUKOT( A FESTA DAS CABANAS) - MAIS INFORMAÇÕES PARA VOCÊ!!!

Sukot




Muitos conhecem esta festa e sabem o que significa. Aqui em Israel , mais uma vez sentimos a tradição tocando nossa alma.
Desde hoje a tarde começou a festa de Sukot e mais uma vez o país parou. Ficará assim até amanhã a tardinha.
Passeando pelas ruas fui fotografando algumas sukot( cabanas) para você ver como é por aqui.
Em cada pedacinho de chão ou numa varanda, se constrói uma sucá.
É interessante ver o movimento de pessoas nas ruas ao longo da semana, procurando ramos e enchendo carros de folhagens para construírem suas cabanas.
Nem todos seguem a tradição, mas todos respeitam e isso é maravilhoso de se ver e sentir.

Um pouco do significado para você...


Um período alegre se inicia nas tradições judaicas... sukot...a festa das cabanas ou das colheitas.
Em Sucot, temos uma mitsvá (preceito) singular, que é a construção de uma sucá (cabana).
A sucá nos lembra do período de Glória que rodeou nosso povo durante sua peregrinações pelo deserto a caminho da Terra Prometida. Todos então viram a especial proteção Divina, que Deus lhes concedeu durante aqueles anos difíceis.
Nunca cessamos de acreditar que Deus nos dá Sua proteção e esta é a razão de termos sobrevivido a todos nossos inimigos em todas as gerações.
Uma das intenções da sucá é que  o judeu não se esqueça de seu verdadeiro propósito na vida.
 Deus, em Sua infinita sabedoria e bondade, nos faz deixar nossas casas confortáveis nesta época, para habitar numa frágil sucá por sete dias.
Nestes sete dias, não é permitido comer fora da sucá qualquer refeição que contenha pão ou massa.
Há aqueles, geralmente os mais ortodoxos,  que não costumam beber nem ao menos um copo de água fora da sucá.
Nos primeiros dois dias e noites da festa, o kidush, prece sobre o vinho, antecede a refeição. Nas duas primeiras noites, é obrigatório comer na sucá ao menos uma fatia de pão (além do kidush), mesmo que esteja chovendo. Nos outros dias, se chover, é permitido fazer as refeições dentro de casa.
Claro que tudo isso tem um propósito....nos dar uma visão do significado de fé em Deus e da extensão de Sua Divina Providência.
Lembrará como Deus hospedou-nos em Sucot(cabanas) no deserto; nos sustentou e nos abasteceu, não nos deixando faltar nada.
A simbologia da sucá ensina que a Divina Providência é a melhor segurança do que qualquer bem material, pois não abandona os que verdadeiramente crêem em Deus.
A idéia da sucá é criar forças internas, coragem, felicidade e por consequência tranquilidade, mesmo diante dos piores obstáculos.
Nesta festa expressamos a nossa confiança total em Deus e celebramos a nossa certeza de receber o bom senso para seguir em frente neste ano judaico que acaba de iniciar.
 Durante a semana de Sucot, nós podemos comer, dormir e participação na sucá, lembrando-nos que:
1. Os israelitas viveram em barracas durante os 40 anos de peregrinação no deserto.
2. Deus é a nossa verdadeira proteção.
As quatro espécies


Em Sucot, somos ordenados a agitar as "Quatro Espécies", para os quatro pontos cardeais, para cima e para baixo. 
Um dos significados é  que Deus está em todo lugar. 
Os rabinos ensinam que estas 4 espécies simbolizam 4 tipos de judeus. Mas perguntamos por que estas 4 espécies?
Em sucot unimos estas 4 espécies e reconhecemos cada judeu como parte integral e importante do povo judeu, entendendo que nosso povo é um e que precisamos fazer de tudo para unir nosso povo e fortalecermos o futuro judaico.
1. etrog - a cidra, uma fragrância fruta que possui uma concha branca e espessa. Muitas vezes, a árvore é colhida ainda verde, e, em seguida, amadurece e se torna brilhante amarrillo. O etrog tem fragância e gosto, representando aqueles judeus que estudam a Torá e praticam boas ações.
2. Lulav - o ramo de palmeira, que é definido como ter uma bela folhas retas e firmemente presos. O lulav (ramo de palmeira) tem sabor, mas não tem cheiro, representando os judeus que estudam a Torá, mas não fazem bons atos.
3. Hadass - ramo de mirta, que tem um belo padrão de três folhas provenientes do mesmo ponto ao longo de todo o ramo. O hadass( ramos de Mirta) tem cheiro,  mas não tem sabor, simbolizando aqueles que fazem boas ações mas não estudam a Torá.
4. Arava - ramo do salgueiro, que deveria ter folhas alongadas com uma ponta fina. Estas não tem sabor, nem cheiro, representando os judeus que não estudam Torá e nem praticam boas ações.
Todos os ramos juntos são agitados todos os dias (exceto Shabat) na sinagoga, como um símbolo do domínio de Deus sobre toda a criação.

A sucá
Construa sua própria sucá é uma ótima atividade para compartilhar com sua família e amigos. A sucá deve ter pelo menos 70x70 cm. Ele pode ser construída em um pátio na varanda de um apartamento ou mesmo na parte traseira de um elefante.
A sucá deve ter, pelo menos, duas paredes cheias e uma pequena parte de uma terceira. As paredes podem ser de qualquer material, desde que eles sejam suficientemente robustos para suportar um vento normal. 
As paredes deve ser de pelo menos 96 cm de altura, mas não maior do que 9,6 metros.
O teto deve ser suficiente para cobrir o mais sombra do que sol durante o dia, mas deve ser aberto o suficiente para que as estrelas são visíveis através dele durante a noite. O material de cobertura só pode ser adicionado depois de ser localizado o número de paredes necessárias.
Como a Sucá é designada como sua "casa" para os próximos sete dias, costuma-se decorar. Muitas pessoas penduram frutas e flores a partir do teto, e muitos colocam posters de Jerusalém e outros temas judaicos nas paredes.
O sétimo dia de Sucot é chamado Hoshana Rabá, caracterizada pela procissão dos sete circuitos em torno do bimah (púlpito) com quatro espécies na mão. 



























Mais uma pro nosso arquivo.

Chag sukot sameach!!!! Tenha uma festa feliz de sukot!!!!
Que Deus te abençoe sempre!!!!


Fontes: Beith Chabad, Web judaica, Internet

RECENTE

FABRICA DE VELAS EM SFAT MARAL

Viaje pelas postagens...