TRACKERS....UMA PARTE VALIOSA DA FORÇA AÉREA DE ISRAEL

Os trackers fazem parte de uma unidade do IDF, a Força de Defesa de Israel.
É uma unidade especial composta exclusivamente por rastreadores beduínos que protegem o país de sequestros, infiltração de foguetes e outras inúmeras ameaças que emanam do Hesbolah no Líbano ou do Hamas no sul de Israel.

Desde os anos 80 existem muitos beduínos servindo o exército em Israel, atingindo altos postos e elogios. O trabalho deles é essencial para  a busca de pistas em locais onde ocorreram ataques terroristas. Eles se engajaram em examinar cada centímetro de terra onde os terroristas estão, para detectar alterações mínimas, encontrar vestígios para decifrar quem foi o culpado do ataque ocorrido.
Os beduínos são pastores de rebanhos, nomades, criados em florestas e desertos. Por isso eles desenvolvem  uma intuição especial e possuem um sentido perfeito para rastrearem  qualquer coisa diferente que possa perturbar a segurança da população israelense. Eles reconhecem a natureza de uma forma muito mais sensível que pessoas comuns que não tiveram essa vivência.
Os trackers identificam cada rocha, cada árvore, cada rio, cada detalhe da natureza. Se tiver algo escondido ou diferente eles irão notar.
O trabalho de um tracker é baseado em sinais deixados pelos suspeitos. Através de impressões digitais, podem determinar a idade do terrorista e  a sua altura.
 Também por suas observações específicas, percebem  a direção de seus passos, o tipo de sapatos que estava usando e em qual direção o suspeito seguia.
Um robô  e computadores podem fazer uma bomba , tirar fotos, mas não podem decifrar a direção de onde veio a bomba ou o que trouxe o terror e os dados de quem colocou ou seja, um Tracker não pode ser substituído.
Impressionante!!!!
Eles estão presentes hoje também no sul de Israel  prontos para enfrentarem as crescentes ameaças que ocorrem na fronteira.
Participam de exercícios e treinamento abrangente com base nas lições aprendidas na época da última guerra na faixa de gaza.
Ao longo da operação da margem protetora, ocorrida em gaza no ano passado, batalhas ocorreram em áreas urbanas onde as casas foram preenchidas com armadilhas, túneis terroristas e instalações de armazenamento de armas. Lamentavelmente a infra - estrutura terrorista está no meio de áreas residenciais povoadas onde são imensamente difícil de navegar.
Os trackers aprenderam a localizar e identificar túneis escondidos e como combatê-los.
A unidade trackers do IDF é composta por centenas de soldados em combate, a maioria dos quais vem da comunidade beduína em Israel e muitos servem o  exército como voluntários. Eles passam por um curso especial que os prepara mais plenamente.


Cada atividade operacional na divisão de gaza requer o trabalho preventivo de um tracker, que testa o campo para procurar explosivos ou túneis de infiltração terrorista.
Muitas vezes entram em cena apenas para descobrir traços de um terrorista que entrou em território israelense.
Cada pequena modificação, requer a sua investigação.
Eles estabelecem missões todos os dias e em qualquer momento, armados com armas, equipamento militar e  especialmente os seus sentidos intensificados e aguçados. Com toda a tecnologia extremamente avançada, o sexto sentido dos trackers é indispensável e insubstituível.
 O trabalho deles requer paciência extrema, atualidade e precisão.
Muito interessante, né?




RECENTE

AEROPORTO BEN GURION

Chegadas e partidas no aeroporto mais cobiçado do mundo... Aeroporto Internacional Ben Gurion. Um amálgama de emoções, ansiedades, trist...

Viaje pelas postagens...