ANA BECOACH... JÁ OUVIU FALAR?


ANA BEKOACH... JÁ OUVIU FALAR?

Ana Bekoach é uma prece que segundo os cabalistas, das mais poderosas que tem. Ela possui uma sequência de letras hebraicas que circundam os reais poderes da criação.
Ana Bekoah (lê-se ANA BEKOAH, com um “E” breve, um “O” fechado e um “H” como se fosse um r)
É construída partir de 42 letras que fazem a conexão com o nome de DEUS.
As sete sentenças da reza, relacionam-se com os sete dias da semana.
Cada dia meditamos na sentença apropriada para tomar controle sobre aquele período de 24 horas.
Domingo se conecta à primeira sentença e o shabat está ligado à última sentença. Cada mês do ano tem um corpo celeste e cada corpo tem um verso correspondente na reza Ana Becoach. Sendo assim, meditamos sobre o respectivo planeta e as letras hebraicas que criaram tanto o planeta como o signo do Zodíaco.
Avraham o Patriarca, revelou os segredos astrológicos das letras hebraicas e dos signos do Zodíaco em seu tratado cabalístico – Sefer Ietsirá.
Nas primeiras letras de cada palavra nesta reza, reside o poder real.
Ana Becoach, portanto é chamado de "o nome de Deus de 42 letras " . As palavras em si não possuem nenhum significado em particular. Estas letras estão codificadas nas primeiras 42 letras do Genesis na Bíblia.
Rabi Nachinia Bem Hakana, foi o primeiro sábio a revelar esta combinação de 42 letras. Ele se baseou no primeiro parágrafo do livro do Genesis (Bereshit) para escrevê-la. Por isso a esta prece atribui-se o poder de evocar a energia inicial da criação e a própria luz emanada por Deus naquele momento.  

Simplesmente emocionante....




 Não é preciso conhecer o hebraico para  usufruir das maravilhosas bênçãos desta oração. Dizem que apenas pronunciar a forma transliterada já é o suficiente.
Ao evocar estas palavras, numa simples meditação, já traz a conexão com as forças ditas "mágicas", refletindo cada uma delas, princípios cósmicos, arquetípicos e universais , válidos para qualquer pessoa, de qualquer religião e origem.
Ana Becoach é composta por 7 versos, sendo que cada um deles formado por 6 palavras:
 A transliteração:
1-   Ana bekôach gedulát yeminchá tatir tzerurá

2- Kabél rinát amcha sagveinu tahareinu norá

3- Na guibór dorshéi yechúdcha kevavát shomrem

4- Barchem taharem rachamei tzidkatechá tamid gomlem

5- Hassín kadósh beróv tuvchá nahél adatechá

6- Yahíd ge’eh le’amchá p’nêh zochrei kedushatechá

7-
 Shavateinu kabél ushmá tza’akateinu yódea ta’alumot

(8)- Baruch shem kevód malkuto le’olam va’ed.


A tradução ....

Verso 1: Nós te rogamos: com o poder de Tua Mão Direita, desmancha o nó;

Verso 2: Aceita o canto de Tua Nação, exalta-nos e purifica-nos, ó Temido;

Verso 3: Por favor, ó Poderoso, protege aqueles que exijam a Tua Unificação, como a pupila do Olho;

Verso 4: Abençoa-os, purifica-os, concede- lhes sempre Tua Justiça misericordiosa;

Verso 5: Ó Santo, ó Protetor, com a abundância da Tua Bondade, governa Tua congregação;

Verso 6: Ó Único, ó Exaltado, derrama-Te sobre Teu povo, e aqueles que se lembram de Tua Santidade;

Verso 7: Aceita os nossos clamores, e ouve os nossos gritos, ó Tu, que conheces todos os mistérios.

Última linha: (Bendito seja o Nome daquele cujo glorioso Reino é Eterno.)
       
Tradição Cabalística, embora monoteísta, fala sobre vários nomes de Deus, seja dentro das Sefiras (Sephirot, esferas), seja em outros temas cabalísticos, como o nome dividido (os 72 nomes de Deus) e outros nomes originários de acrônimos.
A meditação sobre cada seqüência de letras permite que sejamos envolvidos e enlevados pelas vibrações por ela emanada, trazendo para nosso ser uma harmonização com sua essência vibracional:

Linha a (oriunda do primeiro verso): meditação para desmaterializar a ilusão, remover a influência do materialismo e nos conectar com a árvore da vida;
Linha b (oriunda do segundo verso): meditação para frear os impulsos reativos, para combater o Mal, para eliminar pensamentos negativos e para fechar as portas para Satan*;
Linha c (oriunda do terceiro verso): meditação para a prosperidade e para abrir os canais para o sustento (primeiras três letras, da direita para a esquerda). Para recuperar a energia perdida para o lado negro** e para eliminar o ódio sem motivo conhecido ou aparente (quarta ,quinta e sexta letras);
Linha d (oriunda do quarto verso): meditação para alcançar a perseverança e força para continuar seu caminho, mesmo perante a adversidade;
Linha e (oriunda do quinto verso): meditação para desenvolver a clarividência, o sexto sentido e para conseguir enxergar a causa além do efeito. Também para adquirir a capacidade de vivenciar o aqui/agora;
Linha f (oriunda do sexto verso): meditação para que a espiritualidade se espalhe pelo mundo e para que as pessoas se tornem cada vez mais conscientes das forças superiores. Também para a revelação da Cabala;
Linha g (oriunda do sétimo verso): meditação para trazer energia de renovação e entusiasmo para nossas vidas.
* não se assuste, mas o nome Satan está mesmo na segunda seqüência de três letras da linha b (da direita para a esquerda). Mas essa menção serve apenas para “fechar as portas” para ele...
 
Então... vá para um lugar calmo, bem tranquilo e seguro, onde você não será interrompido(a).
Tenha a oração na sua frente e inspire profundamente algumas vezes, para se acalmar, tranquilizar sua mente e seu corpo. Aí então deve se concentrar nas letras e imagine uma luz vibrante que percorre seu organismo, suas células...
Ao sentir esta harmonia, pode encerrar sua meditação e agradecer às forças superiores pelo acompanhamento neste trabalho.

Ao ler a reza em voz alta, o último parágrafo deve ser apenas sussurrado.



Agora é com você... acreditar ou não.









RECENTE

FABRICA DE VELAS EM SFAT MARAL

Viaje pelas postagens...