PASSEANDO POR JERUSALÉM - SCHUK MAHANEI YEHUDA


Passeando por Jerusalém....

Esta semana de pessach (páscoa judaica) é um dos feriados mais prolongados do ano em Israel. Muita gente aproveita para viajar, pois as escolas e repartições públicas não funcionam.
E fomos a Jerusalém..... Domingo de Páscoa e semana da Páscoa judaica. 
A idéia a princípio era ir ao kotel. Claro que fui com uma lista de  muitos  nomes para colocar no muro, mas infelizmente devido a páscoa judaica, o kotel estava fechado e aproveitamos para passear pela linda cidade de Jerusalém . 
Depois de circularmos pela cidade que aliás, estava cheia de trânsito, acabamos indo ao Schuk Mahanei Yehuda. Um lugar de cores, cheiros, sabores, música e muita gente de todo mundo passeando por lá. 
Mais um passeio pitoresco e delicioso em Israel.
Este é um mercado originalmente ao ar livre, mas agora parcialmente coberto.
Os preços são bem atraentes em algumas bancas, além do que, o visual e o colorido dos tempêros, das frutas e de tudo o mais que tem por lá, torna o local extremamente convidativo. A gente quase que escuta o cheiro dos tempêros.
Mais de 250 fornecedores vendendo frutas, legumes, peixes, carnes, vinhos, licores, doces, vestuário, calçados, utensílios domésticos, têxteis e artigos judaicos.
Em torno do mercado existem alguns barzinhos com e sem música ao vivo e lojas de sucos, cafés e restaurantes.
Ele tem duas ruas principais grandinhas e algumas adjacentes e menores. Um paraíso de cheiros e cores de dar água na boca.





Um pouco de História

O bairro de Mahanei Yehuda foi fundado em 1887 com 162 casas. 
No final do século 19 foi estabelecido um mercado entre dois bairros num lote vazio propriedade da família Sephardi Valero.
Com o tempo, os bairros foram crescendo , assim como o mercado também. Sob o domínio otomano o mercado se expandiu desordenadamente e as condições sanitárias pioraram. Em 1920 autoridades do Mandato Britânico limparam todos os comerciantes e construíram barracas permanentes com coberturas.
Em 1931 uma nova sessão foi construída por  20 comerciantes. Na década de 2000 grandes reformas foram feitas melhorando as condições do local.
Este mercado depois das reformas e renovações tornou-se um point na cidade. Vários eventos acontecem por lá ao longo do ano.
Hoje devido a páscoa, muitas lojas estavam fechadas, mas  nem por isso deixamos de aproveitar e apreciar este local incrível de Jerusalém.
Jerusalém...Um local que atrai moradores e turistas do mundo todo. Ricos, pobres, religiosos, seculares, judeus, não judeus, árabes, criatãos... uma miscelânea de credo, cor e raça, convivendo num mesmo local de forma pacífica e alegre.

Ataques terroristas

Devido ao alto tráfego de pedestres, o mercado foi um alvo de ataques terroristas durante a Segunda Intifada.
Houveram mortos e muitos feridos em ataques suicidas consecutivos em 1997.
Em 1998 duas bombas explodiram prematuramente matando dois terroristas.
Em 2002 uma mulher bomba detonou na entrada do mercado, matando sete pessoas e ferindo 104.
Em setembro de 2009, houve uma grande simulação por parte da Polícia de Israel, da Maguen David Adom, dos bombeiros israelenses e Zaka (identificação de emergência, resgate e equipe de extração) voluntários.
Graças a Deus e à segurança de Israel, nada mais aconteceu no local. Mais de 200 mil pessoas circulam semanalmente no mercado.
Jerusalém é uma cidade encantadora e tem muito o que conhecer.
Certamente ainda terei muitas histórias desse centro religioso mundial para contar e compartilhar .
Deleite-se com as fotos. Viaje comigo e até a próxima!!!!


























































































































RECENTE

FABRICA DE VELAS EM SFAT MARAL

Viaje pelas postagens...