ESQUECER JAMAIS..... DIA INTERNACIONAL DO HOLOCAUSTO

"Holocausto" é uma palavra de origem grega que significa "sacrifício pelo fogo". O significado moderno do Holocausto é o da perseguição e extermínio sistemático, apoiado pelo governo nazista, de cerca de seis milhões de judeus. Os nazistas, que chegaram ao poder na Alemanha em janeiro de 1933, acreditavam que os alemães eram "racialmente superiores" e que os judeus eram "inferiores", sendo uma ameaça à auto-intitulada comunidade racial alemã.

Durante o Holocausto as autoridades alemãs também destruíram grandes partes de outros grupos considerados "racialmente inferiores": os ciganos, os deficientes físicos e mentais, e eslavos (poloneses, russos e de outros países do leste europeu). Outros grupos eram perseguidos por seu comportamento político, ideológico ou comportamental, tais como os comunistas, os socialistas, as Testemunhas de Jeová e os homossexuais. 

Embora os judeus fossem alvos principais, os nazistas e seus colaboradores também perseguiam outros grupos por razões raciais ou ideológicas. Dentre as primeiras vítimas da discriminação nazista na Alemanha , encontravam-se os oponentes políticos daquela ideologia, principalmente os comunistas, os socialistas, os social -democratas e líderes sindicais. Em 1933, em Dachau, as SS construíram o primeiro

campo de concentração, destinado a encarcerar milhares de prisioneiros políticos alemães. Os nazistas também perseguiram autores e artistas cujas obras eram consideradas subversivas ou que fossem judeus, sujeitando-os à prisão, a restrições econômicas e a diversas outras formas de discriminação.

A ideologia nazista via uma grande quantidade de inimigos, o que conduzia à perseguição organizada e assassinato de milhões de pessoas judias ou não. 

O regime nazista condenou à perseguição e à morte todos os judeus, homens e mulheres, sem distinção. O regime nazista freqüentemente submetia as mulheres, judias e não judias, a brutais perseguições que, na maioria das vezes, estavam estritamente relacionadas ao sexo das vítimas. A ideologia nazista também canalizou seu ódio em mulheres ciganas, soviéticas, polonesas, e portadoras de deficiências que viviam institucionalizadas.

Alguns campos eram destinados apenas a mulheres, e outros tinham dentro das suas instalações áreas especialmente designadas para as prisioneiras. 

As crianças eram especialmente vulneráveis durante a época do Holocausto. Os nazistas defendiam o assassinato de crianças de grupos “indesejáveis” ou “perigosos”, de acordo com a sua visão ideológica, tanto como parte da “luta racial” quanto como medidas de segurança preventiva. Os alemães e seus colaboradores matavam crianças por estas duas razões e também como retaliação aos ataques, reais ou inventados, dos partisans.

Os alemães e seus colaboradores assassinaram cerca de 1,5 milhões de crianças, sendo um milhão delas judias, e dezenas de milhares de ciganos Romas, além de crianças alemãs com deficiências físicas ou mentais que viviam em instituições, crianças polonesas, e crianças que moravam na parte ocupada da União Soviética. As chances de sobrevivência imediata dos adolescentes, judeus e de não-judeu, entre 13 e 18 anos eram maiores, já que podiam ser enviados para o trabalho escravo.

Hoje depois de tantos anos, ainda nos deparamos com essa triste lembrança através de alguns sobreviventes que guardam em seus corpos e em sua memória as dores que passaram.

Embora seja um assunto que muitos odeiam escutar, pelo fato de nos remeter a fatos horrendos e marcantes, devemos sempre relembrá-lo para que nada disso se repita nunca mais.























RECENTE

AEROPORTO BEN GURION

Chegadas e partidas no aeroporto mais cobiçado do mundo... Aeroporto Internacional Ben Gurion. Um amálgama de emoções, ansiedades, trist...

Viaje pelas postagens...