Vestido de sal!!! Uma obra de arte no Mar Morto!!

Há um tempinho sem escrever por pura falta de tempo, voltei para compartilhar este incrível fato.

Um artista israelense colocou um vestido preto nas profundezas do Mar Morto para transformá- lo em uma obra de arte para exposição.

As águas do Mar Morto possuem uma quantidade enorme de sal e qualquer objeto que fique por perto ou for submerso nessas águas, ficará com o tempo, como  uma escultura de sal, com uma beleza inerente ao local tão fascinante de Israel.
O artista criativo desta obra foi Sigalit Landau que  submergiu um vestido em 2014 nas águas salgadas do Mar Morto no Oriente Médio e só foi removido dois anos depois para ser exposto no Marlborough Contemporary de Londres.
O projeto de Landau foi inspirado na peça de teatro “The Dybbuk”, do dramaturgo Shloyme Zanvl Rappoport, mais conhecido como S. Ansky.
 A peça é sobre uma mulher que é possuída pelo espírito do amado morto e o vestido encrustado de sal é uma réplica do usado na produção dramática de 1920.
Noiva de Sal foi o nome dado ao projeto, o qual passou por verificação a cada 3 meses durante todo o período nas profundezas do Mar Morto, para capturar todo o processo gradual de cristalização do sal que transformou o vestido em uma impressionante peça cintilante.
Veja só como ficou o vestido!!!




Sinal verde para a maconha em Israel?


COMO ACONTECE A MACONHA EM ISRAEL?

Embora seja um assunto bastante polêmico entre muitos, achei interessante e resolvi compartilhar.
Você sabia que existe em Israel, dentro do Ministério da Saúde, um departamento especial que cuida da distribuição da Cannabis Medicinal??
Pois é... eu também não sabia disso. 
Muitos em todo país, se beneficiam desta droga, pois ela possui grande eficácia no tratamento de dores e doenças crônicas, pacientes em estado terminal de câncer , tanto para adultos como para crianças também.
Existem diversas formas de distribuírem a Cannabis.
Tem em forma de cigarro, onde vai um técnico com a planta na casa do paciente e explica como deve ser utilizada. Eles até ensinam como fazer o cigarro.
Tem gente que já recebe pacotinhos com 10 cigarros prontos. 
Tem em foma de gotas, emplastros, etc...
Cada caso é um caso.
É muito interessante a abordagem deste assunto. 
Nem todos os profissionais concordam com este método, mas é provado cientificamente que esta planta alivia muitos sintomas de várias doenças.








                            


        

A cannabis é uma substância definida como uma "droga perigosa". 
A cannabis médica não é um remédio, não é registrada como remédio e sua eficácia e segurança quando utilizada para fins médicos, ainda não foi estabelecida.
 No entanto, há evidências de que ela pode  ajudar e muito, os pacientes que sofrem de certas condições médicas aliviando o seu sofrimento. 

De acordo com a Resolução do Governo nº 3609, determinou-se que o Ministério da Saúde deve manter uma "agência governamental" de acordo com as disposições da referida Convenção. 
Para este fim, a Unidade Médica de Cannabis foi estabelecida.
De acordo com a Resolução do Governo nº 1050, foram estabelecidos os princípios para a análise de indícios, a melhoria dos processos de dispensa, a nomeação de "diretores" e a melhoria do acesso do paciente ao serviço. 
A Unidade Médica de Cannabis é responsável por regular o campo da cannabis para uso médico e de pesquisa.
De acordo com uma resolução do Governo de Israel datada de 26 de junho de 2016 (Resolução nº 1587), foi estabelecido um esboço, liderado pelo Ministro da Saúde, Yaakov Litzman, para " medicalização " de produtos de cannabis.
 Por um lado, uma indicação adequada para os pacientes, o acesso aos cuidados e o fornecimento de produtos de cannabis de boa qualidade e, por outro lado, a supervisão adequada de um produto que é definido como uma "droga perigosa".
Os produtos de cannabis que o médico irá prescrever são de um bom nível de qualidade, como o exigido nos medicamentos de forma geral. 
Cada link na cadeia de suprimentos de produtos de cannabis deve cumprir um nível de qualidade muito alto, de acordo com as boas práticas do Ministério da Saúde.
A Unidade Médica de Cannabis, cuida desde o material de reprodução da planta até o "produto de cannabis" finalizado e levado diretamente à farmácia.
Isso permite aos pacientes uma fonte decente de fornecimento de cannabis para uso medicinal, produzido nas mais altas condições de qualidade, garantindo a saúde, bem-estar e segurança do público e impedindo o uso não regulamentado da droga.
A Unidade Médica de Cannabis é o órgão autorizado no Ministério da Saúde para autorizar  pacientes com permissão para uso de cannabis para fins médicos, de acordo com os procedimentos que foram estabelecidos.













Princípios de Operação: como é feito isso?

A Unidade Médica de Cannabis opera de acordo com os seguintes princípios:
·        O cannabis deve ser considerado, na medida do possível, a mesma forma que qualquer outro medicamento, que exige supervisão e regulação, a fim de proteger a saúde pública e o bem-estar, mesmo tendo em conta suas características especiais - sendo uma planta, ao invés de um produto fabricado em laboratório ou fábrica.
·        Tendo em vista o fato da cannabis ser classificada como uma droga perigosa, um acordo relativo ao uso de cannabis medicinal em Israel, deve se aproximar o mais próximo possível dos arranjos que regulam o uso de medicamentos narcóticos.
·        O compromisso do Ministério da Saúde com tudo o que diz respeito ao fornecimento de cannabis não é diferente - nem maior nem menor - do seu compromisso com qualquer outro medicamento que não seja essencial em emergências e não está incluído na cesta de saúde.
·        O Ministério da Saúde deseja remover obstáculos ao fornecimento desta droga para pacientes que possam se beneficiar medicamente e que desejam comprá-la às suas próprias custas.
·        O Estado é responsável e comprometido em proteger o bem-estar público e a saúde, e é encarregado de prevenir o uso deletério e a criminalidade associada a drogas perigosas, incluindo a cannabis.
·        A obrigação do Estado de supervisionar o mercado da cannabis através das várias organizações governamentais (Saúde, Polícia, Alfândega, Agricultura), para conceder licenças quando necessário e para tomar todas as ações necessárias para proteger o bem-estar público e a saúde, ou para evitar o uso proibido e a criminalidade associado à droga.

A Unidade opera em relação às seguintes partes:

·   -Pessoas tratadas ou solicitadas para serem tratadas com cannabis.
·      -Recomendação de médicos:
· "Administradores" - Médicos qualificados para aprovar recomendações para uso de cannabis
·    -Produtores de cannabis, laboratórios autorizados, empresas que transportam e produzem cannabis.
·    - Farmácias que distribuem cannabis.
·     -Fornecedores de cannabis.
·   -Ministérios e órgãos do governo: o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural, o Ministério da Segurança Pública, o Ministério da Justiça, o Ministério das Finanças, a Autoridade Tributária de Israel - Alfândega, a Polícia de Israel, a Autoridade Antidrogas de Israel.
· -Agências governamentais de contrapartida em países signatários da Convenção sobre Entorpecentes 1961.
·    -Consultores profissionais.
·   -Organizações e associações: a Associação Médica Israelense, a Associação de Farmacêuticos, associações médicas profissionais (em campos relevantes para indicações), associações públicas e mais.

Comitês que operam na Unidade Médica de Cannabis e seus objetivos:

·        Comitê Diretor Interministerial-
     Monitora e coordena o assunto, constituindo um "Conselho de Administração" para recomendar estratégias operacionais. 
·       O Comitê inclui representantes dos seguintes ministérios e órgãos: o Ministério da Saúde, o Ministério das Finanças, o Ministério da Justiça, o Ministério da Segurança Pública, o Ministério da Agricultura, a Polícia de Israel, a Autoridade Tributária de Israel - Alfândega, Israel Anti Autoridade de drogas.
· Comitê de Indicações: ampliando / reduzindo o leque de indicações, recomendações clínicas, consideração de regras éticas e fármaco-legais.
· Comitê de Apelações / Exceções: tratamento urgente, uso compassivo, recursos contra decisões.
· Comitê crescente: questões de crescimento, distinção entre variedades, qualidade, pragas.
· Comitê de Segurança: padrões de segurança para o crescimento, para produtores / trabalhadores, transporte, produção, fornecimento, registro.
·  Comitê de P & D: (Medicina, academia, agricultura) Avanço da pesquisa, avaliação de padrões profissionais, conferência internacional.

Sinal verde para o uso da maconha em Israel

 O governo de Israel votou em março deste ano a favor da descriminalização da maconha para o uso recreativo, juntando-se a alguns estados norte-americanos e países europeus que adotaram abordagem similar.
"Se por um lado, estamos nos abrindo para o futuro, por outro, entendemos os perigos e tentaremos equilibrá-los" - disse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu em observações públicas feitas em uma reunião de gabinete.
De acordo com a nova política, que deve ser ratificada pelo Parlamento, pessoas que forem pegas fumando maconha serão multadas, em vez de presas e processadas. Procedimentos criminais serão lançados apenas contra aqueles que forem pegos usando a droga repetidamente.
Vender e plantar maconha continuarão sendo crimes em Israel. 
E  o que você acha disso? 
Se ela faz bem a tanta gente com problemas, por que não aceitar e pronto?


Vai viajar??? Opa!!!

Vai viajar??? Opa!!! 
Chegou a hora de começar 
a pensar seriamente 
nisso!!!!

Planeje suas atividades:

-Anote o que gostaria de fazer no destino.
-Faça uma reserva de dinheiro antes.
-Programe suas contas para não esquecer de pagar nada enquanto viaja.
-Desbloqueie seus cartões de crédito para uso internacional.
Sempre bom avisar a empresa do cartão de crédito que você estará viajando, para evitar algum bloqueio no exterior.
-Não esqueça de anotar a senha em algum lugar escondido. Lapsos de memória podem acontecer, diante de tanta ansiedade e empolgação.
-Fazer as malas e cuidar para lembrar de tudo que precisa sem exageros.
-Faça um seguro viagem para evitar gastos exagerados e dores de cabeça. Nunca se sabe o que poder acontecer.
Ao escolher um seguro preste bem atenção nos valores de cobertura e no que está sendo coberto por ele.  Seguro viagem é bem diferente de seguro de saúde, portanto, ligue-se em todos os detalhes.
-Não esqueça seu passaporte!!! Verifique bem antes, a data de validade.
-Coloque ele sempre em algum lugar seguro da mala de mão.


Prepare-se antes:

Pesquise sobre tudo que puder sobre os locais por onde irá passar. Quanto mais informado tiver, melhor será, menos riscos de enganos e problemas.
Hoje temos vários  canais de informação pela internet.
Estudando os lugares, você já terá uma noção do que colocar na mala.
Legal também é fazer as contas de quanto dinheiro levar. Sempre bom deixar uma boa reserva no cartão de crédito.
Leve  dólar ou euro  na mão, para trocar pela moeda local do país onde estiver. E não troque muito. Vá trocando de acordo com as necessidades, para que não sobre muito no final da estadia no país de visita.
Tipo... calcule dinheiro para os dias que ficará no país de chegada.
Verifique se precisa tirar vistos de entrada e tomar alguma vacina.
Para Israel não é necessário nenhum visto e nem vacina.

Não vá sumir do mapa hein???


Sempre é bom avisar pessoas amigas e da família que você vai viajar. Assim, caso aconteça alguma coisa e você precise de ajuda, tem conexão com quem possa ajudá-lo.
Veja bem, isso é só precaução, não vá ficar com medo, pois muita gente viaja, aproveita muito e volta sem problema algum.

Tipos de viagem

Tem viagens de vários tipos para todos os perfis.
Você tem que pesquisar e verificar o que pretende fazer, qual tipo de viagem quer realizar.
Viagem em família, Mochilão, Aventura, Viagem religiosa, Viagem romântica, Relax, Compras, Spa, Gastronômica, Viagem para ver festivais e shows, Viagens a trabalho, etc...
Tem que ver também qual é a sua intenção... ir sozinho ou acompanhado. Viajar em grupo com excursão ou somente com algumas pessoas...
Viajar em excursão é muito bom para quem não quer se preocupar com deslocamentos, bilhetes de entrada, transporte, etc...
Além do que, sempre terá um guia para te informar tudo sobre os lugares.
Esse tipo de opção requer estar consciente de que estará com pessoas diferentes de você, com várias faixas etárias e terá que ser paciente, pois cada um tem seu modo de ser e vocês terão que conviver por alguns dias juntos o tempo todo. 
Por outro lado, será ótimo para fazer amigos e não sentir-se sozinho, caso vá sem ninguém para um lugar estranho onde você não domina a língua.
Importante também entender que existem horários a serem cumpridos e você não tem o direito de fazer todo o grupo se atrasar por sua causa. A menos claro, que tenha acontecido algo de mais sério. Aí basta informar o seu guia.

Peso das bagagens


Dependendo da empresa aérea com a qual virá , existe limite de peso, portanto, averigue antes para evitar problemas na ida e, principalmente na volta, quando as malas acabam vindo muito mais cheias com as compras feitas.
Muitos acabam pagando excesso de peso por conta disso.
Também tem o incomodo de viajar cheios de malas prá lá e 
prá cá.

Mulheres!!! Fiquem atentas ao que levar na mala!!!

Eu super entendo, pois mulher vaidosa que sou, sempre quero levar coisas a mais e que muitas vezes acabam sendo um estorvo na viagem. Mas fala sério... não precisamos exagerar, né?
Se for ficar em hotéis tipo 3 , 4 estrelas, normalmente eles tem secador de cabelo.
Shampoo, condicionador, você pode evitar esse peso, pois alguns hotéis oferecem e claro, são só prá quebrar um galho, pois nada como aquelas marcas que cada uma gosta de usar. De repente, pode comprar em alguma farmácia quando chegar .
Mas lembre-se, você está viajando e não precisa se preocupar com certas coisas que pratica em seu dia a dia.
Claro que não vai andar que nem uma louca, mas dispa-se de frescuras e use menos maquiagem, menos acessórios, e procure ficar o mais confortável possível.
 Ninguém te conhece e você não deve satisfações a ninguém a não ser a você mesma.
Venha com seu cabelo arrumado, tingido, cortado para não ter que se preocupar com esses detalhes no meio da viagem. Se faz as unhas , já deixe elas em ordem ou traga seu alicate de unha, esmalte predileto, lixa, etc..., dentro da mala e nunca na bagagem de mão.
Sugiro que coloque tudo isso em sacos plásticos bem protegidos e vedados, para não correr o risco de ter roupa pintada de esmalte ou manchada com acetona.
Outra coisa... se vai fazer excursão por onde irá caminhar muito, evite levar sapatos de saltos altos. 
Eu adoro eles também, mas nem pensar em usá-los para grandes caminhadas, senão seus pés irão demiti-la do cargo.
É isso aí meninas, fiquem lindas para seus selfies, mas  evitem dores de cabeça.
Quanto a viajar em grupo, é sempre bom conhecer pessoas diferentes, novas experiências e até culturas divergentes da sua.
Eu penso que tudo é válido como experiencia e na vida a gente tem que fazer tudo valer a pena. Afinal, você está investindo em você mesmo e tem que fazer valer por onde puder, esse tempo delicioso que estará viajando e conhecendo novos lugares, passando por novas experiências.

E vamos falar um pouco de Israel...

Este é um país onde concentram-se as religiões mais importantes do mundo.
Um país repleto de história, arte, arqueologia, cultura e muita diversão. Um país que vai mexer com as sensações, com as emoções e vai te deixar de boca aberta diante de tanta beleza e  diversidade em tão pouco espaço.
Uma energia forte emana pelo ar e isso é impossível não sentir.
E lembre-se, nada de ter medos, pois você está vindo para o país que possui a melhor segurança do mundo.
Para conhecer Israel inteiro leva um tempinho, afinal temos muitos e muitos lugares para visitar.
Portanto, se você tem poucos dias, eu aconselho a pegar uma excursão que abranja os locais mais importantes, dentro de seus objetivos.
Como disse antes, excursão é bom, pois te exime de algumas preocupações.
Pesquise muito antes de escolher uma empresa de turismo.
Exija serviço de alta qualidade, profissionalismo, pontualidade...
Alguém que cumpra seus objetivos, roteiros e que se preocupa com o bem estar de seus turistas.
Se quiser, posso indicar gente séria e profissional.
Vá com Deus!!!Super Boa Viagem!!!
                                                        






Onde morar em Israel???


Onde morar em Israel???
Dúvida cruel?!?

Muitas pessoas me perguntam onde é melhor morar em Israel.

Veja bem...
Tudo é muito relativo. Eu penso que o melhor lugar é aquele onde você tem trabalho, se possível  e onde se sente bem.
Importante também ter pessoas conhecidas por perto ou pelo menos procurar fazer amizades próximas. Também tem que ser um lugar compatível com suas possibilidades financeiras.
No país existem lugares maravilhosos, mas alguns caríssimos para se  morar e manter.
Por outro lado, podem existir opções mais acessíveis, onde talvez fiquemos mais distantes do centro do país, porém podemos ter qualidade de vida e custos mais baixos.
Não é simples nem fácil viver aqui, principalmente no início.
Existe uma forte diferença cultural, a língua é uma enorme empecilho, o ritmo de vida muda e nem todos conseguem trabalhar no que realmente gostam.
Vir para cá, significa aprender o que é desapego e abrir o coração para novos rumos.
Difícil, mas precisamos esquecer outra realidades, pois aqui a gente nasce de novo e reaprende a caminhar. Fizemos uma guinada na vida. Saímos de uma zona de conforto e por isso precisamos encarar de frente os novos caminhos e obstáculos, para vermos resultados positivos no futuro.
Fiz uma pesquisa entre várias pessoas que moram em diversas cidades para termos uma noção de como cada um enxerga a sua cidade de morada.
Não tenho opiniões sobre todas as cidades, mesmo por que existem muitas possibilidades, mas já é possível ter uma noção.
Vivemos no meio do deserto, mas com muito orgulho temos muito verde, onde podemos caminhar e relaxar sem os medos de violência urbana que trazemos do Brasil.
De forma geral a qualidade de vida existe em todo o país.
Segurança nem se fala... sentimo-nos bastante seguros.
Claro que tudo depende de como cada um vive.
Muitos precisam trabalhar 10, 12 horas por dia para pagar suas contas e isso acaba por diminuir a qualidade de vida. Mas mesmo assim estamos felizes aqui.
Israel não é um país para os fracos, sem querer menosprezar ninguém.
Aqui mudamos nossas prioridades, nossos valôres, objetivos...
Vou falar um pouco sobre cada cidade. 
Muitas pessoas me deixaram seus pontos de vista e aqui fiz uma pequena compilação, para que você tenha uma noção de como 
acontece em várias delas.

Kfar Saba
Fica a meia hora de Tel Aviv em direção ao norte de Israel.
Custo de vida médio. Tem o  Hospital Golda  Meir, considerado muito bom e atende alguns convênios com ótimo atendimento.
É uma cidade tranquila, onde se encontra de tudo. Filiais das grandes redes de lojas, shoppings, parques, escolas, centros culturais.
Só falta a praia!!
Acesso fácil para todo o país com várias linhas de ônibus e duas estações de trem.
Custo de vida mais baixo de toda a região onde se encontra, entre Hod Hasharon, Hertzilia, Raanana. Porém, ainda um pouco elevado se comparado a Ashdod e Ashkelon.
É uma região que tem muitas grandes empresas e algumas multinacionais. Se a pessoa tiver um bom hebraico, consegue trabalho nestas empresas. Para quem não tem o hebraico na ponta da língua, também não é difícil conseguir ocupação em creches, supermercados e lojas de departamentos. Qualidade de vida ótima, cidade tranquila, sem estress e barulho.



Drom Har Hebron

Fica entre Beer Sheva e Ierushalaim. A família que deixou este depoimento, mora num moshav há 12 anos. Gostam muito de lá. É como se fosse um condomínio fechado, onde as crianças ficam livres, sem perigo algum... cada um tem sua casa, trabalha onde quer. Este moshav em particular é religioso e no shabat não tem carro. Sempre tem atividades para as crianças e adultos.
Fica a uma hora e meia do centro do país. Qualidade de vida muito boa, com natureza, paz , tem shopping, passeios,etc...
Tem trabalho nas cidades próximas.
Morar num moshav tem suas grandes vantagens, para quem não pretende morar num centro mais urbano.
Nem todos se acostumam. É outro ritmo de vida.
Mas tem aqueles que percebem o quanto é melhor viver uma vida mais sossegada e ter mais tempo para si mesmo, seus filhos e 
companheiro(a).

Mas o que é um moshav???

É um tipo de comunidade rural cooperativa, muito semelhante a um kibutz e é governada por um conselho eleito. Como se fosse um assentamento, uma vila com muitas casas e locais de trabalho internos.




Kiriat Ono

Cidade tranquila e bonita, perto de Tel Aviv, Ramat Gan, Petach Tikva,  Guivat Shmuel e, também do Grande Hospital Tel Hashomer. Total infraestrutura, condução fácil.
Bom sistema de ensino, custo de vida de médio para alto.



Rehovot
Cidade que fica a 40 minutos de carro de Tel Aviv. Uma bela cidade, com boa localização e onde tem toda infraestrutura para se morar. Custo de vida mais barato que Tel Aviv, mas mais caro que Ashdod e Ashkelon.
Tem trabalho na área da agricultura, biologia, biotecnologia...
Lá encontra-se o Instituto  Waisman e um parque tecnológico que cresce a cada dia.
Mercado de trabalho concorrido como em Tel Aviv.
Tem qualidade de vida, mas não como um moshav ou kibutz. Por outro lado fica perto de Tel Aviv o que pode ajudar na procura de trabalho.
Tem poucos brasileiros, o que ajuda aos novos imigrantes a se integrarem mais rapidamente na sociedade israelense.


Kiriat Tivon

Fica perto de Haifa ao norte de Israel.
As pessoas que moram lá gostam muito. Um local de bastante verde, com ônibus para todos os lugares.
Fica mais ou menos a uma hora de Tel Aviv.
Tem gente que mora lá e trabalha em Haifa, em Tel Aviv, e em cidades perto de Tel Aviv, como Kfar Saba, Ranana, Hertzilia.
Aluguéis por lá são caros e para comprar imóvel também.
Tem infraestrutura para os moradores da região... shopping, taxi, piscina, ginásio de esportes, atividades para crianças e pessoas de idade.



Petach Tikva

Fica a 10 km  de Tel Aviv, por volta de  meia hora d sem trânsito.
 Custo de vida  razoável, variedade de supermercados, hospitais, parques, shoppings, escolas, etc... Enfim, tudo o que uma cidade grande tem e precisa. Com relação ao norte e sul do país, os aluguéis são um pouco mais altos.
Qualidade de vida tem com certeza, embora algumas pessoas tenham reclamado do excesso de barulho nas ruas e falta de  limpeza também. As crianças vão sozinhas à escola, não tem poluição, serviços urbanos muito bons.
Cidade com fácil acesso e tem todos os serviços de infra-estrutura. Tem por volta de 35000 km².
Um apartamento de 3 ou 4 dormitórios pode ser alugado entre 3800 e 4500 shekel. Depende do bairro. Trabalho não é difícil pelo fato de estar no centro do país.



Kiriat Yam

Cidade de praia perto de Haifa.Condução fácil. Custo de vida mais baixo. Empregos de base tem vários. Ou seja, quem se dispuser a trabalhar em qualquer coisa, não terá problemas. Mas se for mais seletivo, melhor não morar lá.
Vários brasileiros moram lá e adoram.



Ranana

Cidade bonita, com jeito de cidade de interior. Possui uma comunidade grande  de brasileiros. Fica a meia hora de carro de Tel Aviv.
Para quem gosta de praia, fica perto de Hertzilia.
Cidade de fácil acesso para todos os lugares. Em Ranana os preços são um pouco acima de algumas cidades.  Os aluguéis e custo de vida não são baratos.
Dizem que é mais tranquilo conseguir trabalho, mesmo se tiver pouco hebraico.  Melhor pesquisar antes.
 A qualidade de vida em Ranana é muito boa e com segurança.



Carmiel

Fica ao norte do país, numa distância de 2 horas de Tel Aviv.
Uma cidade linda, calma, custo de vida baixo, custo baixo em escolinhas para crianças de 3 a 5 anos. Qualidade de vida excelente, principalmente para idosos e crianças.
Tem trabalho na própria cidade e arredores.
Quem mora lá adora. Uma cidade linda, limpa e muito verde. O custo de vida não é alto, em comparação às cidades mais centrais do país.
Tem trabalho fácil. Lá existem muitas fábricas em volta da cidade e, algumas tem condução que levam e trazem os funcionários.
Entre outros trabalhos tem mercados, lojas, escolinhas, etc.
O prefeito cuida muito bem da cidade e está no cargo há mais de 10 anos.
 Vale a pena conhecer Carmiel.



Naharia

Uma cidade  onde quem mora adora. Cidade pequena e aconchegante ao norte de Israel. Fica há mais ou menos 2 horas de carro de Tel Aviv. De trem leva 1:45 h. Várias opções de condução. Custo de vida bem razoável. Tem trabalho para quem quer trabalhar. Trabalho em limpeza, cuidadores de idosos e crianças não faltam, assim como em fábricas também. Qualidade de vida excelente, uma praia linda, lugar muito bom para criar os filhos.



Modiin
 
Uma cidade adorável. Condução fácil para Jerusalém e carro e ônibus para Tel Aviv.
Uma cidade que está em desenvolvimento, com vários bairros sendo construídos. Possui centro de compras, algumas empresas na área de tecnologia, high tech, indústria leve, advogados, real state, shopping, restaurantes, cafeterias, comércios em geral.
Qualidade de vida ótima, mas para comprar um imóvel é caro.
Quase todas as famílias necessitam ter dois carros, pela facilidade em ir ao trabalho e administração com os filhos.
Tem vários brasileiros morando lá, assim como sul-africanos, anglo-saxônicos, franceses e argentinos. Muitas famílias jovens e religiosas.


 
Ashkelon

Uma cidade linda ao sul de Israel. Fica a mais ou menos 15 km de Ashdod em direção ao sul.
Fica a 50 km de Tel Aviv. 40 minutos de carro, se não tiver trânsito.
Qualidade de vida excelente, condução fácil para todos os lugares.
Custo de vida bem razoável.
Tem trabalho se a pessoa não for seletiva demais.
Tem  praia e uma marina lindas, pouca opção de vida cultural, mas muita gente usa Ashkelon como cidade dormitório e trabalha e frequenta a vida cultural de Tel Aviv e outras cidades.
Tem vários brasileiros e latinos morando nesta cidade.



Ashdod

Ótima cidade para se viver. Fica a 40 minutos de Tel Aviv.
Condução fácil para o centro do país.
Pouca vida cultural, mas tem uma praia deliciosa, qualidade de vida muito boa, sem dúvida e muitos brasileiros morando por lá.
O custo de vida encareceu um pouco nos últimos anos.
Tem alguns órgãos que conseguem emprego para as pessoas que não 
tem grandes exigências para trabalhar.



Beer Sheva

Uma linda cidade ao sul de Israel e que fica a 1 hora e meia de Tel Aviv de carro.
Tem toda infraestrutura que um cidadão precisa para viver. Escolas, shoppings, hospitais, etc...
O custo de vida é bem mais baixo que no centro do país. Acesso fácil ao centro do país.
Cidade que está crescendo muito e, portanto, tem trabalho. Possui boas escolas, ótimos hospitais, universidades, tem o maior shopping do Oriente Médio com cinemas, lazer, etc...
É a maior região do Negev e tem trabalho para quem quer trabalhar sem grandes exigências. Em termos de qualidade de vida, é um ótimo lugar para se viver, apesar do forte calor que faz por lá, afinal está no meio do deserto.
Vários brasileiros moram em Beer Sheva.



Bat Yam

Cidade que fica ao lado de Yaffo , a 15 minutos de carro de Tel Aviv.
Possui uma linda praia e tem de tudo.... hospitais, escolas, comércio, shopping...
 Fica  perto do centro e oferece condução para todos os lugares.
Uma cidade onde a população é quase que exclusivamente russa e etíope, tem também alguns brasileiros morando e também religiosos. A convivência é bem tranquila entre todos.
Custo de vida um pouco mais baixo que em Tel Aviv. Os aluguéis não 
são tão baratos como outras cidades mais distantes do centro do país. Uma cidade onde predomina a população russa, etíope e alguns 
brasileiros também.




Tibérias

Uma cidade ao norte de Israel. Uma das quatro cidades sagradas de Israel.
Para passear e conhecer é muito bonita. Mas nem todos amam morar em Tibérias.
O custo de vida é baixo e tem qualidade de vida. Tem boa infraestrutura e condução fácil .
É uma cidade onde moram muito religiosos. Para quem quer uma vida mais movimentada, não é o melhor local.
Existe um fluxo turístico grande, por sua importância histórica, mas nos fins de semana tudo para.
Quanto a trabalho, existe, mas com uma certa limitação. É uma cidade turística e por isso, os trabalhos em sua maioria giram em torno do fluxo turístico.


 
Haifa
 
Uma bela cidade para se morar. O inconveniente de Haifa é que por ser íngreme, pode incomodar as idas e vindas. Mas tem condução para todos os lugares. É uma cidade completa e o custo de vida mais baixo que no centro do país.
Trabalho tem bastante para quem não tem grandes exigências. Também tem um grande centro de High Tech, Universidade e 
grandes empresas por perto.


 
Lod
 
Uma cidade mais antiga, porém com custo razoável para se viver.
Sua população  predominante é judaica e árabe.
Nos arredores de  Lod encontra-se o aeroporto Internacional de Israel, Ben Gurion.
Lod fica perto de Tel Aviv e, portanto, é possível conseguir trabalho também em cidades vizinhas.


 
Netania
 
Uma linda cidade  de praia. Custo de vida médio, alto.
Também é uma cidade completa e fica a mais ou menos meia hora de Tel Aviv de carro.


 
Hertzilia
 
Uma cidade perto de Ranana e Kfar Saba, portanto, não longe de Tel Aviv.
Tem uma parte desta cidade muito linda e muito cara para se viver.
Tem a parte mais antiga com um custo menos alto.
Por também estar perto do centro, existe possibilidade de trabalho em diversos setores.
Vários brasileiros moram por lá também.


 
Jerusalém
 
Cidade  importantíssima para o mundo e altamente frequentada por turistas o ano todo.
Custo de vida alto e, por ser uma das mais religiosas do país, nos fins de semana, parte dela para, mas continua tendo mil atividades em vários lugares.
Cidade de uma vida cultural intensa, com muitas opções de passeios nos fins de semana. Existe vida cultural e lazer aos sábados, ao contrário do que muita gente pensa.
Uma cidade que possui vários museus interessantes, Jardim Botânico que funciona aos sábados e também tem a Tachaná Harishona , primeira Estação  de Trem de Jerusalém, reformada e linda, onde oferece programas culturais, feiras de  arte, restaurantes, e bares que funcionam aos sábados. 

Tem trabalho e fica a 50 km do centro do país, com transporte fácil para todos os lados.
Tem cidades por perto que oferecem um custo de vida um pouco menos salgados, mas é preciso pesquisar.
Seus moradores são religiosos ortodoxos, não ortodoxos, seculares, muçulmanos, e muita gente jovem mora por lá também . 
No campo da educação possui inúmeras escolas de vários seguimentos, como antroposofia, escolas árabes, judaicas, jardins de infância e escolas de educação especial.
Jerusalém possui vários e ótimos hospitais.





 
Tel Aviv
 
Esta é uma bela cidade também. Totalmente cosmopolita. Prá quem ama centros urbanos, esta cidade é um prato cheio.
Porém, possui um alto custo de vida para se morar.
Tem de tudo... praias, vida cultural intensa, condução fácil, parques, restaurantes, museus, toda infraestrutura necessária para se viver.
É a famosa cidade que não para. Um perfil a parte do restante de Israel.
Moderna, apaixonante, mas é necessário verificar bem antes de pensar em morar nela, diante dos custos que  apresenta.
Muitos brasileiros moram em Tel Aviv, assim como franceses, americanos, russos, etc...
 

Holon
 
Uma bela cidade ao lado de Bat Iam, ou seja, também fica perto do centro do país.
Possui uma população russa, ortodoxa , etíope e também tem brasileiros.
Custo de vida um pouco mais baixo e oferece também tudo que precisamos para viver. Escolas, trabalhos, infraestrutura, etc...


 
Rishon Le Tzion

Uma das quatro maiores cidades do país. Ao lado de Bat Iam, perto de Tel Aviv, cidade linda de praia e muito bem localizada.
Tem toda infraestrutura necessária para se morar por lá.
Como todas as cidades de Israel, tem a parte mais antiga e a parte mais nova, com construções modernas e bonitas.
Seu custo de vida não é dos mais altos como Tel Aviv, mas ainda é alto.


 
Yaffo

Uma cidade ao lado de Tel Aviv e Bat Iam.
Sua predominância de moradores é árabe, mas tem muitos judeus que moram por lá.
Uma cidade que tem sua história e lugares pitorescos, como  o mercado do Pishpishim (mercado de coisas velhas), ruas cheias de lojas de arte, móveis antigos, ateliers, restaurantes... um lugar delicioso para quem gosta de passear.
Yaffo possui uma marina encantadora, cheia de atividades todos os fins de semana. Um lugar delicioso para passear, tomar um sorvete e curtir a linda paisagem.
Tem lugares muito feios em Yaffo, mas tem também seu lado pitoresco e bonito.
Os aluguéis são altos, devido a sua proximidade a  Tel Aviv. 
A praia de Yaffo é linda e bastante convidativa.


 
Yavne

Uma bela cidade  a meia hora de carro de Tel Aviv. Seu custo de vida é mais baixo que no centro do país. Uma cidade que tem toda infraestrutura necessaria para se viver. Fica depois de Bat Iam , sentido sul de Israel.
Cidade segura, limpa e tranquila. Uma ótima opção para se morar.


 
Nez Tziona

Cidade que fica ao lado de Rishon Le tzion, sentido sul de Israel.
Tem condução para todos os lugares.
Uma cidade bonita e muito bem cuidada e arborizada.
Possui duas zonas industriais e um parque de alta tecnologia, Kiryat Weizmann.
Em termos de custo de vida se equipara com Bat Iam, ou seja, custo de vida moderado... nem alto, nem baixo demais.


 
Netivot

Cidade  próxima a Ashkelon e perto da faixa de Gaza. Por conta disso, seus aluguéis e custo de vida são mais baixos.
É uma cidade pacata com infraestrutura suficiente para os moradores.
 

Eilat

Eilat é uma linda cidade de praia, ao extremo sul de Israel.
Tem de tudo para se viver, mas o que é complicado lá são as altas temperaturas durante muitos meses do ano, afinal de um lado está o Mar vermelho e do outro o deserto.
Há muito trabalho nos hotéis, mas nem todos conseguem usufruir das belezas que a cidade oferece, em função das muitas horas de trabalho. O calor em excesso também é um fator importante para determinar a qualidade de vida. Nem todos se adaptam.
É uma cidade turística e o ano todo milhares de pessoas passam por lá.
O incoveniente de morar em Eilat é a distância do centro do país.
De ônibus leva umas 4 horas e meia para Tel Aviv.
Muitos que moram lá, nem conseguiram ainda conhecer o resto do país.
Tem vários brasileiros morando por lá.
 

Ramat Gan
 
Uma cidade ao lado de Tel Aviv  e também de Kiriat Ono e muito boa para se morar.
Custo de vida médio para alto. Tem toda infraestrutura necessária e é uma das cidades mais arborizadas de Israel.
Possui parques, ruas de comércio boas de se comprar e fica perto do centro nervoso de Tel Aviv, a famosa Bursa, onde fica a bolsa de diamantes.
Acesso para todos os lugares do país.
Muitos brasileiros moram por lá, e tem uma população religiosa considerável.


 
Guivataim

Outro lugar bom de se morar. Mas no mesmo nível de Ramat Gan.
Tem de tudo e fica ao lado de Tel  Aviv.
Qualidade de vida, cidade bem cuidada e arborizada com toda infraestrutura.


 
Bnai Brak

Cidade que fica ao lado de Ramat Gan, no distrito de Tel Aviv.
Custo de vida mais baixo um pouco, cidade com um número grande de habitantes religiosos e ultra –ortodoxos.
Cidade fundada em 1924 por um grupo de hassídicos provenientes de Varsóvia,  que na Polônia pertenciam à sociedade  “Casa e Propriedade”
 (Bait ve-Nachalah), que tratava das terras que eram compradas do vilarejo dos árabes dos arredores de Al-Khayriyya (que então passou a se chamar Even Ibraq). Seu nome lhe foi dado com base no nome dos antigos habitantes judeus que viviam ao seu redor, que eram chamados de bney brak (Baraque), isto é, "filhos de Baraque" (filhos da iluminação). Nela morou o mestre rabino Akiva (cujo nome depois passou a nomear a primeira rua de Bnai Brak, a "Rua Rabino Akiva" (rechov rabi 'akiyva - רחוב רבי עקיבא).
Não é uma cidade bonita, suas construções são mais antigas, mas tem um custo mais baixo para se morar.
 

Beith Shemesh

Uma linda cidade a 30 km de Jerusalém. A parte antiga de Beith Shemesh, casa do sol, em hebraico, foi originalmente nomeada por causa da Deusa- sol (Shemesh), adorada na antiguidade pelos cananeus.
Hoje é uma cidade linda, constituída quase que exclusivamente pela população ortodoxa. Seu custo de vida é mais baixo que no centro do país.



 
Espero ter ajudado um pouco.
Como disse, não falei de todas as cidades, pois temos muitas.
De forma geral, qualidade de vida e segurança são ítens que fazem parte de todas elas.
Quanto a onde morar, como disse anteriormente, vai depender de cada perfil, de cada objetivo.
Tem pessoas por exemplo que tem medo de morar nas cidades que ficam perto da Faixa de Gaza.
Claro que numa guerra com o Hamas, os mísseis caem mais rápido nesses lugares. O tempo que temos para irmos ao abrigo é bem menor que em cidades mais distantes. E isso incomoda muita gente.
Mas graças a Deus temos a proteção de nosso exército e eu penso que se tiver que acontecer algo, irá acontecer em qualquer lugar que estejamos.
Só tem que ter estrutura emocional para enfrentar épocas difíceis... Nem todos conseguem.
Passei a última guerra de Israel com o Hamas e muitos tiveram Síndrome do  Pânico e problemas de enfrentar seu dia a dia, por conta das sirenes que tocavam várias vezes todos os dias.
Confesso que em nenhum momento tive medo. Tenho mais medo de parar num farol em cidades grandes do Brasil.
Vir para cá, significa ter que se preparar para uma situação dessas.
Apesar de tudo, ainda acho que aqui com certeza, estamos muito mais seguros que em muitos lugares do mundo, onde temos que andar que nem radares, para não sermos assaltados ou sermos vítimas de bala perdida.
Nada impede de tentar morar em alguma das cidades, não gostar e mudar-se depois.
Afinal,  a vida é uma só e merece ser vivida com toda intensidade.
Melhor se arrepender do que fez do que daquilo que não fez.
Aqui em Israel, principalmente para os novos imigrantes, a vida é bastante mutável. Muitos mudam de empregos, de cidade várias vezes, até encontrarem seu nirvana, seu lugar de paz.
Sempre é tempo de renovar, de mudar e procurar ser feliz de alguma forma.
Boa sorte a todos!!!!Aqui ou em qualquer lugar do mundo!!!!

RECENTE

Vestido de sal!!! Uma obra de arte no Mar Morto!!

Há um tempinho sem escrever por pura falta de tempo, voltei para compartilhar este incrível fato. Um artista israelense colocou um vesti...

Viaje pelas postagens...